Tema Central do Jubileu da Misericórdia anunciado pelo Papa Francisco na Bula papal Vultus Misericordiae .

A cena é colocada dentro de uma mandorla, uma espécie de amêndoa, figura típica da iconografia antiga e medieval, que recorda a presença das duas naturezas de Jesus: divina e humana.

Os três ovais concêntricos, que ficam mais claros à medida que chega à extremidade, sugerem o movimento de Cristo que conduz o homem para fora da noite do pecado e da morte.

Por outro lado, a profundidade da cor mais escura também sugere o mistério do amor do Pai que tudo perdoa.
Jesus carrega sobre seus ombros o homem perdido, demonstrando o amor de Cristo e remetendo ao mistério da sua encarnação que culmina na redenção.



O Bom Pastor com extrema misericórdia carrega sobre si a humanidade, mas os seus olhos confundem-se com os do homem. Cristo olha com os olhos de Adão e Adão com os olhos de Cristo. Assim, cada homem descobre em Cristo, o novo Adão, a própria humanidade e o futuro que o espera, contemplando em seu olhar o amor do Pai.